Campinas/SP - Quarta, 6 de julho de 2022 Agência de Notícias e Editora Gigo Notícias  
 
 
  home
  gigo notícias
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Whatsapp: (19) 98783-5187
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

CLIPPING: COIM BRASIL

Revista Pack - Pág. 18 e 19 - Adesão Diferenciada


Leia abaixo matéria na íntegra

Um sistema adesivo pode fazer toda a diferença no processo produtivo da embalagem e abrir novas possibilidades de crescimento. Dos adesivos e seus aplicadores, a indústria de embalagem demanda proteção ao produto, segurança, saúde, apelo visual no ponto-de-venda, preocupação com o meio ambiente, barreira contra a umidade, fácil operação, menor manutenção e alta produtividade. Tamanha exigência faz com que as matérias-primas e os processos de aplicação evoluam continuamente por melhor desempenho.

Para atender às necessidades do mercado, os novos produtos têm sido uma constante para a Artecola, empresa que atua no setor de embalagens, especialmente com adesivos hot-melt e aquosos (PVAc/ colas brancas). Entre os principais desenvolvimentos estão o hot-melt para fechamento de cartuchos de supergelados; hot-melt para coating impermeabilizante que propicia barreira contra umidade; hot-melt para resmas de BOPP; hot-melt para fechamento de cartuchos no sistema sift proof que garante inviolabilida-de e vedação completa; e o PVAc para fechamento da lateral de caixas de cartão corrugado. “Investimos constantemente para oferecer produtos com a mesma performance daqueles encontrados na Europa e nos Estados Unidos”, afirma o gerente de mercado da Artecola, Alexandre Astolfi.

Na linha global de adesivos da H.B.Fuller Company para a indústria de embalagens, destacamse a linha Clarity destinada para rotulagem de frascos PET e a linha Advantra para fechamento de caixas e cartuchos. A empresa tem no hot-melt o seu core bu-siness “Estes adesivos oferecem excelente qualidade de colagem, além de custo-beneficio atrativo, menor periodicidade na limpeza e manutenção dos equipamentos”, explica o gerente da empresa, Roberto Carlini.

Com políticas claras de segurança e saúde ambiental, H.B. Fuller direciona os seus desenvolvimentos para a fabricação de produtos à base de solventes orgânicos e de alta performance. De acordo com Carlini, a consciência ecológica se estende também aos investimentos contínuos no tratamento de resíduos e efluentes gerados pelas suas plantas industriais.

A Brascola também acredita no potencial do setor de hot-melt. Segundo o gerente de vendas da linha, Roberto Cestari, o mercado de embalagens corresponde aproximadamente a 40% do consumo deste adesivo no Brasil e no mundo. Ela produz a linha Brascomelt XB-6, formulada a partir de resinas sintéticas para o fechamento de caixas e cartuchos. “Apresenta baixo custo, longo tempo de vida útil do produto e facilidade no transporte”, diz.

A área de adesivos à base PSA em rotulagens, embalagens e não tecidos é outro front de negócios da empresa. Na avaliação de Cestari, o segmento cresceu bastante. “Conseguimos reduzir os custos de produção, otimizar o processo produtivo, o armazenamento e a logística. além de diminuir a emissão de poluentes na atmosfera”.

Para atender aos setores de adesivos para embalagens rígidas e flexíveis com e sem solvente e à base de água (embalagens alimentícias, gráficas e promocionais) e vernizes termoselantes (blister para medicamentos, para copos de água mineral e iogurte), o Grupo Coim investiu, no último ano, em novas soluções de colagem. Entre elas, os adesivos mono componentes (base MDI), prontos para uso, não tóxicos e com ganhos adicionais na força de laminação. Mais: apresentam maior tempo de vida do produto na máquina e possibilitam a operação dos equipamentos em regime constante sem paradas para a limpeza.

Entre as novidades, destacam-se ainda os adesivos á base de álcool 100% solúvel, que melhoram o brilho e a transparência da embalagem final e diminuem tempo de cura e a linha de adesivos alta performance, heat seal e primer para impressão e metalização.

De acordo com o gerente comercial para a América do Sul da Coim, Paulo Giorgiani, nos últimos anos, o segmento brasileiro de adesivos utilizou recursos que ampliaram a possibilidade de cumprir as exigências diferenciadas do mercado de embalagem. “A embalagem de batata frita precisa manter o produto crocante”, exemplifica.

Sempre inovando no mercado de fitas e rótulos, a Rohm and Haas apresenta os adesivos acrílicos com alta transparência que conferem aos rótulos visual no label look. Para incrementar ainda mais a produtividade das laminadoras de rótulos e fitas, a empresa lançou os adesivos acrílicos com propriedades de alto release de água, que proporcionam o aumento de velocidade de linha e mantêm a qualidade original. Já no semento de laminação sem solvente, as novidades ficam por conta dos catalisadores que permitem que as embalagens respirem, garantindo laminados com alta taxa de permeabilidade ao oxigênio, contribuindo, por exemplo, para que as frutas e as verduras possam ser servidas com alta pureza. Segundo o gerente de mercado regional para a América Latina da Rohm and Haas, João Paulo Victório, todos estes desenvolvimentos estão alinhados com as tendências do setor, como adesivos prontos para uso de médiaalta performance; fitas e rótulos com alta transparência; aumento de produtividade para redução de custo operacional, e laminados sem solvente ou à base de água.

Exigências Globais

As inovações constantes em processos de aplicação de adesivos e os novos materiais exigem desenvolvimentos diforenciados. Com esta cultura corporaiva, a Henkel adotou a tecnologia de informação para fabri-car seus produtos. E o que o diretor de adesivos industriais para a América do Sul, Julio Muñoz Kampff, chama de knowledge management (gestão do conhecimento). Segundo ele, através deste sistema é possível definir a melhor solução adesiva para um novo produto, considerando o material da embalagem e o conteúdo envasado porque se consegue compartilhar as informações mais relevantes e es-colher a estratégia mais acertada. “Hoje o knowledge management não só norteia como é fundamental na gestão das empresas. Os produtos de consumo são lançados mundialmente e têm que satisfazer às exigências globais”, afirma Kampff.

A partir dos esforços de pesquisa e desenvolvimento, a Henkel introduziu no mercado a Unha Universal de adesivos sem solvente para laminação. A linha atende às necessidades dos convertedores de embalagens flexíveis interessados em sistemas de ampla gama de aplicação, fáceis de manusear, com bom desempenho em máquina e cura rápida com respeito à performance física e à segurança para o alimento.

A consciência ambiental, a saúde e a redução de desperdicio também ditam as tendências no segmento de adesivos. Mais do que isso, para Kampff, o desenvolvimento de um adesivo não implica em substituir algo que já existe, mas criar um novo conceito. “Assim, lançamos o hot-melt de pressão sensitiva Eu-rornelt®, que dispensa ser desembalado para o uso. E sé depositá-lo no tanque da coleira da aplicadora de adesivos”, afirma.

Processos de aplicação

Os investimentos em equipamentos mais velozes e automatizados são outra constante na indústria, A Jemak, por exemplo, desenvolveu o aplicador de adesivo hot-melt J8500P destinado à cola-gem em altas velocidades. O equipamento é utilizado para o fechamento de embalagens, na indústria gráfica, e em materiais não tecidos e descartáveis. O diretor da empresa, Edgard Cornagliotti, afirma que as principais vantagens estão na maior economia de adesivo e durabilidade, além de fácil manutenção e operação.

Já a Nordson está entrando numa nova fase com o lançamento mundial de uma linha de aplicadores de hot-melt. Ao todo, a empresa vai descontinuar cerca de 60 modelos para que sejam substituídos por 13 equipamentos divididos nas seguintes familias: Problue —mercado de embalagem e farmacêuticos, Durablue — mercado gráfico, calçados e eletrodomésticos e Versablue — mercado de não tecidos.

Os benefícios destes equipamentos recaem na maior produtividade, número reduzido de peças de reposição, menor manutenção e facilidade de operação. Para o supervisor do Grupo de Packaging da Nordson, Gilberto José de Souza, a nova familia Blue expandirá o mercado nacional de aplicação de hot-melt. “A indústria brasileira vem abrindo oportunidades para a área de adesivos nos setores moveleiro, calçadista, etiquetas, fitas adesivas e eletrodoméstico”, revela.

« voltar



   Gigo Notícias    Política de Privacidade