Campinas/SP - Sábado, 2 de julho de 2022 Agência de Notícias e Editora Gigo Notícias  
 
 
  home
  gigo notícias
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Whatsapp: (19) 98783-5187
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

FESTIVAL DE CONTRABAIXO MOVIMENTA CAMPINAS  


Músico merece consideração. Esse conceito que norteou a implantação da EM&T em São Paulo e revolucionou o ensino de música no país vale também para a nova franquia EM&T-Campinas. Sediada em local estratégico de fácil acesso (próximo a rodovia Dom Pedro), e ocupando um prédio de 1.300 m2, a escola disponibiliza recursos, instalações e qualidade de ensino. Além das aulas (em horários das 9 às 21 horas) os alunos contam com workshops com músicos, cyber space, workstations para estudos individuais, loja de instrumentos, Luthieria (oficina para conserto de instrumentos), estúdio de gravação, auditório com 130 lugares e 22 salas com isolamento acústico e equipadas para cinco alunos no máximo. Todos os instrumentos são cedidos pela própria escola, que tem institutos de tecnologia específicos para Baixo, Guitarra, Violão, Teclado, Bateria e Canto. A metodologia orienta por Mozart Mello posicionou a escola entre as melhores do mundo e valeram 5 prêmios internacionais de qualidade: Fender Awards (USA)/ Shure (USA) / Sabian (Canada) / Roland Foundation (Japan) / Quality (Mercosul).
Coordenador pedagógico:
prof. Aquiles Faneco
Endereço: Av. Carlos Grimaldi, 145 - Jd. Conceição - Campinas/SP – CEP: 13091-000
Contato: fone: (19) 3206 1100 ou e-mail: campinas@emt.com.br


»
Baú de Notícias
» Clipping

   


Celso Pixinga, considerado um dos melhores e mais rápidos contrabaixistas do mundo e Nenê Silva, que tem uma carreira com inúmeros shows nacionais e internacionais


Nesta edição do festival, o público terá a oportunidade de assistir 12 baixistas de renome nacional e internacional, sendo seis deles de Campinas e os demais de outras regiões do país. “Trata-se de uma reunião de talentos que dificilmente poderá ser vista em outra ocasião”, destaca Aquiles Faneco, coordenador pedagógico da EM&T e um dos organizadores do evento.
A intenção dos organizadores do Festival é apresentar diferentes modelos e estilos de artistas às pessoas. Aos estudantes do instrumento, servem como incentivo e exemplo, e aos apreciadores da música, uma forma de conferir as tendências musicais e de conhecer o trabalho dos diferentes baixistas.
A realização do Festival é fruto da parceria entre o Instituto de Baixo e Tecnologia (IB&T) e a Revista CoverBaixo o e conta também com o apoio e patrocínio de empresas ligadas à música. Esta estrutura garante um evento de qualidade e acessível a todos os públicos. E os dois quilos de alimento representam um incentivo à responsabilidade social, já que tudo o que for arrecadado será doado à entidades assistenciais da região.
Estão programados quatro shows por dia de Festival, sendo que em cada dia haverá a presença de, em média, duas personalidades do instrumento. Na quinta-feira, os destaques vão para Gilberto de Syllos e Ricardo Finazzi. Na sexta-feira, a grande expectativa é para o ícone Celso Pixinga. Para o último dia, Andrés Zuñiga e Ebinho Cardoso prometem duas grandes apresentações.

Quinta-feira, dia 14 de fevereiro
O show de abertura do festival na quinta-feira, às 19 horas, é de Gilberto de Syllos. Campineiro, formando em música pela Unicamp, tem mais de 20 anos de carreira. Desenvolveu um trabalho importante em parceria com a sapateadora Christiane Matallo nos Estados Unidos em 2006 e atualmente é professor do Conservatório Souza Lima, em São Paulo.
Em seguida, quem sobe ao palco é Nilton Wood, professor de baixo na EM&T de São Paulo e editor técnico da revista CoverBaixo; Nilton tem como característica a criatividade e a versatilidade. Ricardo Finazzi é a terceira atração da noite. Nascido em São Carlos, é formado em contrabaixo elétrico pela Unicamp e professor do IB&T de Campinas. Tem um disco solo gravado, “Nossa Viagem”, com o tema vida, mundo, natureza e essência humana. Finalizando os shows da noite, David Rangel, de São Paulo, apresenta sua técnica. Ele tem experiência em baixo acústico e elétrico e acompanhou a cantora Fernanda Porto em 2006.

Sexta-feira, dia 15 de fevereiro
Na sexta-feira, o primeiro a se apresentar, às 19 horas, é o campineiro Zé Alexandre Carvalho. Formado pela Unicamp, já tocou ao lado de Nelson Ayres, Paulo Moura, Elza Soares, Na Ozetti, entre outros. Em seguida, é a vez de Nenê Silva, também de Campinas, mostrar seu estilo, apurado com uma carreira de inúmeros shows nacionais e internacionais.
Marcelo Soares, de São José dos Campos, é o terceiro a subir no palco. Iniciou seus estudos musicais aos nove anos e como aluno de Celso Pixinga, aperfeiçoou suas técnicas e escolheu a música como profissão. Atualmente está em fase de idealização de um projeto solo. Celso Pixinga encerra a noite mostrando o talento de um dos melhores e mais rápidos contrabaixistas do mundo, segundo a crítica mundial; ele também é coordenador do IB&T e diretor do Festival.

Sábado, dia 16 de fevereiro
No sábado, a programação terá início às 14 horas com a apresentação de Andrés Zuñiga. Apesar de nascido no Chile, Andrés vive em Campinas há anos. Formado na Unicamp, tem experiência nos mais variados gêneros musicais, acompanhou diversos artistas em shows e gravações de discos em seus mais de 20 anos de carreira e é professor do IB&T de Campinas. O Campineiro Paulo Signori é o segundo da tarde. Graduado em música popular pela Unicamp, estudou contrabaixo erudito no Conservatório de Tatuí e atua como contrabaixista do Grupo Quinteto de Sopros e no trio instrumental Aquarela Sonora.
A terceira apresentação é de Ebinho Cardoso, de Cuiabá. Músico inovador, Ebinho estuda as possibilidades do baixo como instrumento de acompanhamento, solo e principalmente de harmonia. É responsável pelo livro “Harmonia e Dicionário de Acordes para Baixo Elétrico”, primeiro específico sobre a técnica editado no país. Finalizando o Festival, a última atração vem do Maranhão para mostrar suas habilidades. Trata-se de Mauro Sérgio, integrante do grupo instrumental trio “Só 3”, da Escola de Música do Estado do Maranhão (Emem) e da banda Terra Brasilis

Segunda vez em Campinas
O Festival Cover Baixo já foi realizado em diversas cidades do país, sempre reunindo grandes nomes da música brasileira. Esta é a segunda vez que o festival é sediado em Campinas. Na primeira ocasião, em janeiro de 2007, o evento reuniu cerca de 400 pessoas e a arrecadação de alimentos foi de aproximadamente uma tonelada. Aquiles Faneco esclarece que a expectativa para este ano não se refere apenas à quantidade de público. “O festival é também uma oportunidade das pessoas conhecerem o espaço e usufruírem de uma programação diferenciada, além de promover uma integração, já que todos podem participar e não só os alunos da escola.”

Local:
Auditório Music Hall - EM&T Campinas
Av. Carlos Grimaldi, 145 (a 5 min do Shopping Galleria, acesso pelo km 131 da Rodovia D. Pedro I) - Informações: 32061100 - www.emt.com.br/campinas

Fotos para download:
ftp://www.clicknoticia.com.br/Download/CoverBaixo2008/
usuário: ckicknoticia - senha: clicknot1010

Apoio à imprensa:
Agência de Noticias e Editora Comunicativa Ltda.
Fones (19) 3256 4863 / 3256 9059 – comunicativa@clicknoticia.com.br

 


Outras fotos :


Andrés Zúñiga e Ricardo Finazzi se apresentam na sexta edição do Festival

 
 
   
   
« voltar  


   Gigo Notícias    Política de Privacidade