Campinas/SP - Segunda, 4 de julho de 2022 Agência de Notícias e Editora Gigo Notícias  
 
 
  home
  gigo notícias
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Whatsapp: (19) 98783-5187
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

SISTEMAS DE GESTÃO GERAM PROJETOS AMBIENTAIS  


O Instituto Ambiental Biosfera foi criado em dezembro de 1989, no Rio de Janeiro, originalmente sob a denominação da Sociedade Brasileira para Valorização do Meio Ambiente. Trata-se de uma instituição sem fins lucrativos tendo como objetivo maior a promoção de ações e iniciativas voltadas para o Desenvolvimento Ambiental do Brasil, incluindo especial atenção no que concerne à realização de programas, projetos e eventos destinados à cooperação técnica e intercâmbio nacional e internacional nas Áreas Ambientais e de Desenvolvimento Sustentável. A entidade tem, também, uma forte atuação no planejamento e coordenação de programas de cursos, treinamento e capacitação na área ambiental, com atuação em todo o território nacional.


»
Baú de Notícias

   


Drügg, um dos participantes do debate sobre Responsabilidade Social, realizado durante o 1º Simpósio e Exposição Internacional sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável em Municípios Industriais, que terminou ontem (23/maio) em Paulínia, afirmou que a corrida em busca de certificações internacionais, como a ISO 14000 ou ISO 9000, também se transformou em um fator positivo. “O comprometimento gera oportunidades de mudanças”, disse.

Para o engenheiro Jorge Antônio Mercantil, consultor técnico de meio ambiente da Refinaria de Paulínia (Replan), que também participou do debate, a implantação do sistema de gestão trouxe uma série de benefícios aos programas patrocinados pela empresa. “Tínhamos projetos eficazes mas que funcionavam de maneira esparsa. Hoje, o trabalho é cada vez mais efetivo e organizado”, afirmou.


Oportunidades

No setor de consultoria ambiental, Drügg aponta como segmentos de trabalho potenciais a área de gerenciamento de riscos. “A preparação de planos de emergência ambiental e de medidas de controle e contingência são necessidades reais para certos tipos de empreendimentos”, disse.

Os requisitos e prioridades dos planos de emergência variam em função da natureza e da localização de um determinado empreendimento. Por causa da diversidade de informações, Grügg acredita que o setor cria oportunidades de trabalho para diversos profissionais, como engenheiros, químicos, biólogos e advogados.

O trabalho de gerenciamento ambiental também é apontado como uma atividade importante quando a empresa opta por programas de gestão integrados. Além de ter de cumprir leis e normas, a organização terá de antecipar questões ambientais e sociais que possam causar problemas ao meio ambiente e, particularmente, à saúde da comunidade.

“Há uma série de procedimentos que devem ser adotados, como, por exemplo, o monitoramento e avaliação de processos e parâmetros ambientais e a utilização de tecnologias limpas, para minimizar gastos com energia e matéria-prima”, explicou. Além das questões relacionadas ao meio ambiente, uma empresa deve ainda ocupar-se de elaborar políticas que atendam as áreas de segurança no trabalho e saúde ocupacional.

O debate sobre responsabilidade social contou ainda com a participação de Jairo Cantarelli, gerente de produtos florestais da Faber-Castell que, no Brasil, mantém programas de reflorestamento desde 1986. “A unidade brasileira da empresa, de origem alemã, é a única do grupo que planta sua própria madeira, usada em 90% dos casos na fabricação de lápis”, afirmou o gerente. O projeto Reciclar, de Campinas, que conquistou a parceria da empresa Eli Lilly, também foi apresentado no evento.



 

 
 
   
   
« voltar  


   Gigo Notícias    Política de Privacidade